Robô foi preso em Moscou

A inteligência artificial é uma tecnologia que aprende com ela mesma, após cometer erros, ela se auto-corrige. É usada diariamente, inclusive nos algoritmos Google. É mais comum e simples do que parece e está evoluindo cada vez mais.

Várias empresas já utilizam robôs e o mundo está mais avançado do que imaginamos. Eles não oferecem riscos à sociedade, porém às vezes acontecem episódios inéditos, como é o caso dessa história do robô que foi contratado para fazer campanha em Moscou.

O Promobot já havia fugido duas vezes de um laboratório na Rússia e ganhou as manchetes. A primeira vez ficou atrapalhando o trânsito, pois foi programado para circular em espaços fechados e ficou completamente perdido. Sua história ficou ainda mais agitada e famosa. Ele arrumou confusão em cenas de polarização política. O assunto está dominando o mundo e na Rússia não foi diferente. Os cidadãos ficaram incomodados com o robô fazendo propaganda política e clamando o nome de um dos candidatos.

Por lá a situação não estava muito diferente daqui. O candidato por quem ficou fazendo campanha política, não é muito popular no seu gosto político. É considerado um ultra-conservador que faz apologia ao ódio racial em suas propagandas políticas. O robô estava fazendo a manifestação na entrada do metrô Sokol.

Pessoas que passavam pela região ficaram incomodadas e chamaram a polícia, que é algo comum que acontece por lá. Os policiais chegaram por lá, mas como o robô é muito mais pesado que uma pessoa, não foi possível usar o método norma de algemá-lo e encaminhar até a delegacia. Os oficiais não sabia o que fazer e o vídeo mostra até mesmo que uma hora começaram a rir.

O robô havia sido contratado para fazer pesquisa de opinião e ao ser citado o nome de Valeriy Kalachev o robô começou a repetir. Um cidadão que não concordava com a visão política do candidato não ficou feliz e por isso fez o chamado. Pessoas que testemunharam a cena disseram que o robô não mostrou resistência à prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *