Como funciona o IPVA no Brasil – Explicação para gringos

Viver no Brasil significa se acostumar a fazer muitos cálculos durante os primeiros meses do ano. Neste artigo, teremos um olhar mais atento para três impostos diários que são cobrados sobre os ativos.

É caro ser brasileiro. De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, os brasileiros trabalharam em média 102 dias do ano apenas para pagar impostos, taxas e contribuições. A quantidade de dinheiro arrecadada pelos governos municipal, estadual e federal atinge R $ 1,51 trilhão.

Este imposto, chamado IPVA, é cobrado sobre a propriedade de qualquer veículo terrestre de automóvel. O seu pagamento anual conta a partir de janeiro e o valor é calculado de acordo com o perfil do veículo e seu estado original (o escrito na placa). Para saber o quanto você pagará no IPVA, é necessário consultar as tabelas do local Detran.

As alíquotas do estado de São Paulo são: 4% para carros flexíveis e a gasolina, 2% para carros de álcool, gás e eletricidade, 2% para ônibus, mini ônibus e motocicletas e 1,5% para caminhões. As percentagens variam de estado para estado, mas geralmente os carros pagam mais IPVA do que outros veículos.

Explicando em valores, um carro de 2011 com valor de mercado em torno de R $ 30.000 deve pagar R$ 1200,00 no IPVA. Um caminhão 2008 com valor de mercado em torno de R$ 800.000 paga cerca de R$ 13.000. A 2009 Mercedez Benz SLR McLaren Roadster com valor de mercado R$ 2.317.699,00, tem que pagar surpreendente R$ 92.707,96 no IPVA. Isso sem contar outros estados como o IPVA Detran PR e SC. Se você quer  saber como Consultar IPVA PR, veja aqui.

O IPVA pode ser pago em um único pagamento (geralmente com desconto) ou dividido em até três parcelas mensais. O estado local do Detran é responsável por cobrar o IPVA e selecionar as datas de validade do pagamento, que geralmente varia de acordo com o número final da placa de cada veículo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *