Merkel denuncia la ‘caza’ de migrantes de la extrema derecha

LEIA TAMBÉM

LEIA TAMBÉM

A chanceler alemã , Angela Merkel, denunciou nesta segunda-feira, 27 de agosto de 2018, a “caça coletiva” de migrantes cometidos por militantes de extrema direita na Alemanha após a morte de um homem durante uma briga, o que intensificou o debate sobre a questão da migração.

Estes fatos não se encaixam em um estado de direito”, disse o porta-voz da chanceler alemão, Steffen Seibert, durante uma conferência de imprensa em Berlim. “É importante para o governo, para todos os representantes democráticos e eu acho que para a grande maioria da população dizer claramente que estes tumultos e caça ilegal coletiva contra pessoas na aparência ou origem estrangeira (…) não têm lugar em nosso país”, disse Seibert. O porta-voz de Merkel, fez referência ao incidente que ocorreu no domingo na cidade de Chemnitz, na Alemanha de leste, e que poderia ocorrer novamente este 27 de agosto para a noite.

Em seguida, alguns milhares de pessoas participaram de uma manifestação ilegal de extrema-direita, após a morte de um alemão de 35 anos de idade durante uma briga envolvendo dez pessoas nesta cidade.

Cantante Jerry Rivera cayó en el escenario de Milagro y fue hospitalizado

LEIA TAMBÉM

LEIA TAMBÉM

O cantor porto-riquenho Jerry Rivera sofreu uma queda no palco na noite de sábado, 25 de agosto de 2018, no início de sua apresentação no concurso de Rainha do Milagre, na província de Guayas, na costa do Equador.

Em imagens divulgadas nas redes sociais, você capturou o momento em que o artista cai do palco quando ele fez a sua aparição em uma plataforma, enquanto começava a interpretação de uma de suas músicas.De acordo com os registros em vídeo, Jerry Rivera sobe ao palco através de uma plataforma móvel. O cantor faz a sua aparição, quando, aparentemente, a base desmorona e você cair para o artista. Nas fotos, você ouve o clamor do choque de espectadores, enquanto a segurança pessoal correndo em direção a pista.

Jerry Rivera sofreu uma queda no momento em que começou seu repertório na eleição da Rainha .

— Jefferson Merchan T. (@MerchanTomala)

Após o acidente, os músicos parar seus instrumentos e voltar seus olhos para o lugar onde ele caiu Rivera.Na noite de sábado, Rivera tinha planejado para estrear seu simples Olhar, que foi gravado com o cantor Yandel, como ele escreveu no sábado, dia 25 de agosto, o artista em sua conta no Twitter. O lançamento iria fazer durante o concurso de beleza para escolher a Rainha do Milagre no estádio, o Cririjos.

Hoje estreando meu single Gravado com – (Vídeo Oficial) através de

— Jerry Rivera (@jerry_rivera)

Tornou-se conhecido que, após o acidente, o cantor, a salsa foi transferida para uma casa de saúde da cidade. Em outro clipe, ele viu que Rivera foi levado em uma maca por paramédicos e policiais. Ainda é desconhecido o estado de saúde do artista.

Juez afirma que los Kirchner lideraron una

LEIA TAMBÉM

LEIA TAMBÉM

O juiz federal Claudio Bonadio que investiga “os cadernos de corrupção”, disse que na Argentina ele trabalhou “uma organização criminosa formada por funcionários públicos, liderados por aqueles que foram titulares do Poder Executivo (Néstor Kirchner e Cristina Fernández)”.

O Centro de Informações Judiciais (CIJ), publicado na noite de sexta-feira, 24 de agosto de 2018, um relatório do tribunal de Bonadio com um detalhe na coisa atuou até agora em causa-com base em notebooks de um controlador do extinto Ministério de Planejamento Federal, que revelou um suposto plano para propina de empresários para funcionários do governo kirchneristas. No mesmo, confirma “a existência de uma organização criminosa composta por servidores públicos, que utilizando os meios de comunicação oficiais (incluindo os veículos, funcionários, computadores, telefone celular, etc.) e comandada por aqueles que foram titulares da comissão Nacional de Energia (Néstor Carlos Kirchner e Cristina Elisabet Fernández) e o Ministério de Planejamento Federal, Investimento Público e Serviços (Julio Miguel De Vido), entre os anos de 2008 e 2015, eles procuraram a percepção de quantias em dinheiro que são ilegais, por parte de vários indivíduos, muitos deles empresários, empreiteiros de obras públicas do Estado Nacional”. Para Bonadio, desde indicações foram obtidos a de que “um caso prima facie para sustentar que, ao longo de um período de cerca de oito anos -a menos-” ex-altos funcionários “foram a coleção de vários indivíduos, tendo sido transferidos, na maioria das oportunidades, em veículos conduzidos por Oscar Bernardo de Centeio“. O relatório observa que “antes de perceber o percentual que correspondia a suas tarefas, foram entregar a recursos captados para outros funcionários, ( … ), que, finalmente, derivado às mãos dos verdadeiros beneficiários da manobra ilegal: Néstor Carlos Kirchner, Cristina Elisabet Fernández e Julio Miguel De Vido”. A investigação judicial é baseada em oito cadernos escrito entre 2005 e 2015 pelo Oscar de Centeio, o driver do antigo “número dois” do Planejamento Federal , Roberto Baratta, uma das pessoas presas por esta causa. Neles, o driver descritas as datas, endereços, os nomes e os valores dos supostos pagamentos de dinheiro de empresários para funcionários. Ele disse ainda que o dinheiro foi entregue em sacos e os levou, em alguns casos, para a residência presidencial oficial, a casa particular de Kirchner escritórios ou funcionários. Após a sua transmissão, vários empresários declarou ao juiz como “arrependidos” e garantiu que eles pagaram subornos, bem como alguns ex-funcionários reconheceram que eles receberam pagamentos ilegais. O ex-presidente, que também enfrenta outros investigações contra ele, ele se recusou a alterar todas as acusações e denunciou a acusação.

“Eu não me arrependo de nada que eu fiz”, disse ele para o Senado. Cerca de 40 ex-funcionários e empresários são acusados na causa de “os cadernos de subornos”.

Cartagena se rebela para luchar contra la prostitución, su lado más oscuro

LEIA TAMBÉM

LEIA TAMBÉM

Cartagena das Índias, um dos mais importantes destinos turísticos da américa do Sul, tem visto como ele cresce nos últimos anos, a exploração sexual, um lado escuro contra o agora se rebelam contra as autoridades.

Reconhecida Dumek Turbay, o governador de Bolívar, cujo capital social é de Cartagena, que disse que a cidade caribenha não deve ser “reconhecido” como um mundo de pólo de turismo sexual, o que leva à exploração de centenas de pessoas, algumas delas menores de idade.É por isso que você deseja converter em Cartagena “a cidade modelo no mundo a lutar contra estas redes de exploração sexual.Este é um fato muito visível para todos os turistas locais e estrangeiros que vêm com surpresa para muitas destas mulheres em locais mais populares da cidade exercer a prostituição.No entanto, a situação saltou para o centro do debate público no dia 29 de julho.Naquele dia, o Ministério público fez pública a captura de 18 pessoas acusadas de exploração sexual em Cartagena, entre eles, marcado como “suposto responsável por cooptar adolescentes e idosos em Cartagena e movê-los para o exterior, com a finalidade de exploração sexual”.Campos é considerado pelas autoridades como “o maior cafetão de Cartagena” e a sua imagem, atingindo os tribunais de mente, sorrindo e mostrando o dedo do meio para os jornalistas e curiosos permaneceu na retina do povo colombiano como um exemplo da impunidade com que se apresentam os exploradores sexuais.Em grande parte por esta razão, o governador de Bolívar, disse que o gabinete do Procurador-Geral da Nação são prometeu “lutar em todos os setores da cadeia” de exploração sexual, o que inclui também as pessoas que chegam para Cartagena das índias, em busca de prostitutas.”Nós não estamos indo para permitir que os monumentos e sítios históricos da cidade são tomadas sexual oferece”, disse o governador.Como parte da nova infração, o procurador delegado para acabar com a violência contra meninas e meninos, Mario Gomez, relatados último dia 20 de agosto que o gabinete do Procurador “veio para o resgate de 49 mulheres das caves de três estabelecimentos“, onde foram submetidas à exploração sexual.Gomez explicou que, dos 49, 23 foram venezuelano e foram “forçados a viver em porões”.O diretor do departamento administrativo da saúde de Cartagena (DADIS), Antonio Sagbini, disse em uma entrevista por telefone de que um censo de 2017 mostra que “cerca de 656 mulheres envolvidas na prostituição em Cartagena”.”Estimamos que esta população duplicou em 2017 2018 para a migração (de venezuelanos)”, acrescentou.Sagbini reconheceu que o censo não incluiu essas prostitutas que trabalham em bares ou responder a chamadas telefônicas, de modo que o número pode ser muito maior.O jornal nacional de programa do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Carlos Pérez, advertiu que “nas cidades com vocação turística, como Cartagena é a dimensão que tem a prostituição incidente, mais especificamente, no tráfico de pessoas“.”Isto é, os cenários onde existem atividades de prostituição são cenários sensível de risco para a ocorrência de casos de tráfico de seres humanos”, disse ele.Pérez disse que, em 2017, “o Ministério do Interior da Colômbia foi documentada informações a partir de 98 casos de tráfico de seres humanos, e destes, 79 foram relacionados ao tráfico para fins de exploração sexual”.O oficial destacou que “estes números são colocados de âmbito internacional, o indicador, que é que, para cada tráfico de caso que pode ser de 20”, que não são identificados.Daniela, de cartagena, de 25 anos, que tem 3 anos de prática de prostituição no centro histórico da cidade, disse que prefere trabalhar com estrangeiros, porque eles “são o melhor pago”.”Em um mês eu posso fazer até 10 milhões de pesos (US $ 3 300)”, disse ele.O governador Turbay reconheceu que o problema da prostituição é social, e disse que “deve haver mais investimentos, mais empregos e desenvolvimento humano para a luta contra a exploração sexual não é permanecer coxo.”Enquanto trabalham para conseguir isso, nós nos esforçamos para a sombra de exploração sexual de não cobrir a boa imagem da cidade turística.

Tarsicio Granizo renunció al Ministerio de Ambiente

LEIA TAMBÉM

LEIA TAMBÉM

O exfuncionario usaram o Twitter para tornar pública sua decisão. Nesta quinta-feira, 23 de agosto, Tarsicio Saraiva relatado que um dia antes ele apresentou sua renúncia à titularidade doMinistério do meio Ambiente (MAE). O ex-ministro fez parte do Gabinete de ministros desde o início deste Governo, em 24 de maio de 2017.

“Ontem apresentei a minha renúncia ao cargo de Ministro do meio Ambiente. O meu profundo agradecimento ao pessoal do MAE no piso principal, e em 24 províncias do país e da minha ranger. Minha gratidão ao Presidente @Lenin por ter me dado a oportunidade de servir o meu país”, escreveu o biólogo em sua conta @tgranizo.

Ontem apresentei a minha renúncia ao cargo de Ministro do meio Ambiente. O meu profundo agradecimento ao pessoal do MAE no piso principal, e em 24 províncias do país e da minha ranger. Minha gratidão ao Presidente por ter me dado a oportunidade de servir o meu país.

— Tarsicio Saraiva (@tgranizo)

A decisão de que o Granizo veio um dia depois de o presidente Lenin Moreno anunciou que as medidas econômicas. Entre estes, é relatado que o Ministério do meio Ambiente e a Secretaria Nacional de Água (Senagua) são intercalados no novo Ministério do meio Ambiente e da Água. No sistema de publicação de decretos que ainda não publicou o documento que executa essa decisão. Então, ainda não se sabe se ele vai nomear um novo titular para o novo Ministério. Ou se você assumirá a propriedade Humberto Cholango, que tinha sido secretário da Água antes da fusão.A saraiva foi ministro do meio Ambiente desde o início de mandato do presidente, Lenin Moreno, em maio de 2017. Ele foi de um ano, três meses à frente da Carteira de títulos do Estado.

  • Vídeo

Diez personas extraviadas en una montaña de Quito fueron rescatadas

LEIA TAMBÉM

LEIA TAMBÉM

O alerta chegou perto às 19:00, terça-feira, 21 de agosto de 2018. Um grupo de 10 pessoas haviam sido perdidos em uma montanha localizada no sul de Quito, a elevação é conhecido como o Pailón del Diablo, no setor do Equatoriano.

Eficaz especializadas de resgate do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Nacional, a bordo de um carro-patrulha e uma ambulância do corpo de bombeiros de Quito (CBQ) começou a procurar pessoas desaparecidas, possivelmente devido às más condições meteorológicas, explicou o ECU 911 em um comunicado de imprensa.A busca pessoal do GOE relatou que após várias horas de busca, ele conseguiu dar com o paradeiro dos 10 pessoas. Mais tarde, eles desceram pelo setor de Martha Bucaram, ao sul da cidade, e para que “eles voltaram para suas casas, juntamente com os membros de sua família sem notícias”. O Serviço Integrado de Segurança ECU 911 recomenda aos cidadãos que antes de você executar atividades de montanha são conselhos e preparar adequadamente, a fim de evitar inconvenientes.

Las personas fueron atendidas y trasladas a sus hogares. Foto: Cortesía ECU 911

As pessoas foram tratadas e transferidos para suas casas. Foto: Cortesia de ECUS 911

  • Vídeo

La Sanidad británica podría quedarse sin medicinas si no hay pacto del brexit

LEIA TAMBÉM

LEIA TAMBÉM

A fornecedores do Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla em inglês) alertou que a falta de acordo sobre o ‘, a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), poderia conduzir a uma situação de “escassez de medicamentos e de dispositivos médicos”, informou nesta terça-feira, 21 de agosto de 2018 a cadeia BBC.

Em uma mensagem de e-mail tiveram acesso a essa mídia, fornecedores, alertou o chefe do serviço nacional de saúde, Simon Stevens, que, para deixar a UE, sem um acordo colocaria em “risco imediato” nos serviços salud.De de acordo com o diretor executivo de fornecedores, Chris Hopson, “sem um plano ou de uma coordenação nacional poderia haver uma escassez de medicamentos e de dispositivos médicos”, o que “poderia se tornar difícil para prender e controlar a propagação de doenças”, informaram as mesmas fontes.Por sua parte, um porta-voz para o serviço nacional de saúde , disse à BBC que o serviço de saúde está trabalhando com o Governo britânico vários planos de contingência para cenários possíveis “pós-brexit”.”Vamos trabalhar com os nossos colegas e parceiros no SNS, a nível nacional, para garantir que os planos estão a progredir de forma adequada e para fornecer o serviço de saúde de todo o suporte que eles precisam”, disse ele.Esta notícia vem após o Governo britânico anunciou a publicação nesta quinta-feira o primeiro de uma série de documentos oficiais, que foram concebidos para preparar “para as empresas, organismos públicos e o povo”, no caso de não chegar a um acordo para a “brexit”.O ministro britânico de sair do bloco da comunidade, Dominic Raab, é em Bruxelas, para continuar as discussões com o chefe negociador da UE, Michel Barnier.Raab, disse que para alcançar um acordo de divórcio é “o mais provável”, mas que “responsável” é, também, pensar em alternativas.Londres e Bruxelas ainda não concordando sobre o futuro das relações comerciais e a fronteira entre as duas Irlandas, uma vez que o objetivo é ficar invisível, a fim de não pôr em risco o processo de paz na irlanda do norte.O reino Unido vai deixar a UE em 29 de março de 2019, dois anos depois de ativar o Artigo 50 do Tratado de Lisboa, que começou a contagem regressiva para a desconexão.

Abatido tras atacar con cuchillo una comisaría de Policía en Cataluña

LEIA TAMBÉM

LEIA TAMBÉM

Um homem foi morto a tiros, hoje (20 de agosto de 2018) a tiros pela Polícia na Catalunha , quando ele tentou agredir com uma faca e o grito de “Alá é grande” de uma delegacia de polícia da região espanhola, um evento que os agentes são rotulados de “ataque terrorista“.

O assaltante, de 29 anos, de origem argelina, embora tenha documento de identidade inglês, relatados mídia espanhola. O incidente ocorreu às 05:45 (03:45 GMT) na cidade de Cornellà de Llobregat. O alegado agressor, não há registro de polícia, e residente na cidade catalã, ele entrou para a delegacia de polícia, sob o pretexto de “fazer uma consulta”. O acesso para o interior, o homem “arrancou” contra um agente “com uma vontade, um assassino, e determinou a” matá-lo “com uma faca de dimensões consideráveis”, explicou em uma conferência de imprensa, Rafael Vem, senhor comissário dos Mossos d”esquadra, a Polícia da catalunha. A polícia repeliram o assalto “com uma arma de fogo” e a pessoa morreu no local. “Houve uma intenção clara de matar o agente no corpo”, apontou Comer. O comissário não deu detalhes sobre a sequência de eventos para ser “segredo”. O evento gerou o alarme na Espanha, um país que, a partir de junho de 2015, está localizada no nível 4 de alerta contra o terrorismo (um a menos do que o máximo). A Polícia de hoje deu o comando para aumentar as medidas de proteção em todas as delegacias de polícia do país. “Foi um ataque, sim ou sim, contra um agente com uma faca”, ela reiterou que você Come, que descreveu os atos como “extremamente grave”. Tanto o policial que disparou sobre o alegado agressor como um sargento que estava com ele na delegacia de polícia teve que receber atendimento psicológico, explicou o comissário. Os agentes começaram a horas após o evento, um recorde na casa do suposto invasor. Seus vizinhos eram evacuado como medida de precaução, informou a imprensa espanhola. De acordo com jornais como O Mundo e O avant-Garde, o seu parceiro romântico foi examinado. O homem quebrado, com 29 anos de idade, não tinha antes de registros policiais, como relatado pelos Mossos d”esquadra, que agora estão tentando coletar todas as informações possíveis sobre ele e o seu ambiente para uma escala nacional e internacional. A investigação está sendo coordenado pelo tribunal de justiça de um tribunal Nacionalcompetente para instruir os casos de terrorismo, e foi tomado pelos Mossos d”esquadra , com a colaboração da Polícia em espanha e a Guardia Civil. É esperado que, hoje de uma reunião do gabinete de coordenação contra o terrorismo. Após a reunião, a Polícia irá informar se a adoção de medidas adicionais em luz do incidente. Isto ocorreu três dias após a comemoração do primeiro aniversário dos ataques jihadistas de Barcelona e da catalunha cidade de Cambrils, na qual há um ano, 16 pessoas foram mortas e mais de cem ficaram feridas.

El concurso Miss Venezuela se suspende por orden judicial

LEIA TAMBÉM

LEIA TAMBÉM

O icônico concurso bellezafue suspenso por ordem judicial, na sequência de uma ação ajuizada por uma das rainhas coroadas do ano passado, informou a organização do evento.

Um tribunal na cidade de Caracas emitiu uma”medida de precaução” que “direciona a nossa empresa a suspensão imediata da organização do evento” , observou os organizadores em um comunicado de imprensa divulgado pelas redes sociais. O evento foi apresentar a 12 de setembro. O parecer, contra os quais ele é considerado o maior evento da indústria de entretenimento venezuelano respondeu a um pedido para o exconcursante Veruska Ljubisavljevic. Sthefany Gutierrez foi eleita Miss Venezuela em 2017 e, por isso, ganhou o direito de competir no Miss Universo de 2018, que será realizada no dia 17 de dezembro, na Tailândia. Ljubisavljevic fechado como primeiro vice-campeão, então, que iria competir no Miss Mundo de 2018, nove dias antes, na China. No entanto, a organização demitidos ela, sem ter previamente informado publicamente as razões, uma decisão que deu origem ao recurso judicial. A organização do Miss Venezuela , o chamado processo de “leviana e infundada” , garantindo que ele irá exercer todos os “argumentos” para ser finalmente rejeitadas. Esperado para reagendar a data do concurso. “Eu estou na obrigação de fazer valer os meus direitos como cidadã, como mulher e como um venezuelano, exigindo que eu seja restaurado para o meu total e absoluto direito de representar o meu país”, disse ele Ljubisavljevic – a Venezuela tem sido uma fábrica de rainhas de beleza internacional: ganhou sete vezes no concurso de Miss Universo e seis de Miss Mundo.

Cristina Fernández se defiende en caso de sobornos en Argentina

LEIA TAMBÉM

LEIA TAMBÉM

O ex-presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, defendeu a sexta-feira, 17 de agosto de 2018, no caso de propina conhecido como “cadernos de corrupção” e disse que as acusações contra ele deve ser durante seu governo afetados “interesses econômicos concentrados e hegemônicos muito poderoso”.

“Para mim, nunca ninguém me pagou nada para se inscrever, ou deste ou de qualquer outro decreto, ou para a realização de qualquer uma das medidas do meu governo”, explica o ex-presidente em uma carta publicada no Twitter para se defender contra as acusações feitas pelos réus que decidiram colaborar com a justiça. Kirchner, que governou a Argentina entre 2007 e 2015, é mais sênior pessoa envolvida no escândalo, que investiga supostos subornos de importantes empresários, entre 2005 e 2015 para a adjudicação de uma obra pública. O ex-presidente, que esta semana fui fazer a confissão em juízo, disse em sua carta que ele é acusado por ter tocado interesses “muito poderoso que sempre tentou obstruir as medidas que eu fiz em benefício da grande maioria do povo” . O processo judicial foi iniciada na base de notas tomadas pelo exchofer Oscar Centeno, que trabalhou para o então vice-ministro do Planejamento, Roberto Baratta, e que carregava um log detalhado das rotas que você fez durante dez anos cheios de milhões de dólares. Estas anotações são conhecidos como os “cadernos de corrupção” e levaram à prisão de uma dúzia de ex-funcionários kirchneristas. O caso envolve também maiores empresários da Argentina, entre estes Angelo Calcaterra, primo do presidente Mauricio Macri. Também listado exdirectivos da companhia ítalo-argentina Techint e representantes da Câmara de Construção. Muitos dos empresários detidos declararam-se como de arrependimento perante a justiça, que permitiu a várias para ser lançado. Entre eles, figura Gabriel Romero, que alegou ter pago subornos para obter a renovação de um contrato para operar na hidrovia Paraná-Paraguai.

Para a lista de arrependido, entrou esta semana por Claudio Uberti, um exfuncionario do governo de Néstor Kirchner (2003-2007) , muito próximo ao governo do então presidente venezuelano, Hugo Chávez.